Dor e Aflições

Omen Sinistrum

Imagem
 
A chuva cai lá fora, surrando, sem piedade o telhado…
Raios e trovões cortam a escuridão do céu…
Como a tempestade está o meu ser, pois há muito tenho
vivido nas profundezas masmorras, gélidas e escuras do meu
coração…
Quanto mais eu poderei suportar?
Eu quero liberdade. Eu quero ser amado.
Por que ninguém me vê?
Há tristeza em meu olhar…
E a dor aguda do vazio, me atormenta a todo instante…
Como uma ferida aberta que nunca cicatriza.
Tantos sentimentos contraditórios… Dúvidas…
Emoções que jamais vieram à tona…
Palavras que nunca foram pronunciadas…
Seja por orgulho, por medo ou mesmo por não se importar…
Sempre racional… Previdente…
Laboriosamente sendo consumido pelo fel da solidão.
Uma torrente de lágrimas transborda em meu olhar.
Inundando-me por dentro… Torturando meu coração…
Como a chuva lá fora, que cai insistentemente batendo
na minha janela eque surra cruelmente o meu telhado…
Em meio a tantas agruras e aflições não posso enxergar…

Ver o post original 89 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s