Dever de sonhar

Eu tenho uma espécie de dever, dever de sonhar, de sonhar sempre,
pois sendo mais do que um espetáculo de mim mesmo,
eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso.

E, assim, me construo a ouro e sedas, em salas
supostas, invento palco, cenário para viver o meu sonho
entre luzes brandas e músicas invisíveis
            FERNANDO PESSOA         
                                                                  

Anúncios

Folia de outono

A Prova do crime.
 Espero que a Dóris  NÃO fique chateada, pois os créditos da criação são dela.

Minha aluna e amiga Elisa se apaixonou por este panô quando viu uma pequena foto deste trabalho, da renonada Dóris Teixeira, em uma revista de patchwork.

Aqui o trabalho ainda não estava pronto.

Detalhe do trabalho, que ficou espetacular.